Como Fazer Um TCC: 4 Regras Que Todo Aluno Precisa Saber

Compartilhar:

Como fazer um TCC? Não raro, torna-se conhecimento, por meio dos veículos de comunicação, relatos de pessoas reclamando da dificuldade em estruturar e criar conteúdo na hora de confeccionar o TCC. Este por sua vez, deve ser escrito de forma que o leitor não tenha dificuldades em entender o assunto abordado. Em outras palavras, ele deve seguir uma estrutura.

A justificativa do TCC, por exemplo, se não for bem apresentada, de forma que fique muito claro o motivo, pode ser fator de reprovação imediata na banca. Leia o artigo “COMO MONTAR UMA JUSTIFICATIVA DE TCC COM APENAS 4 PERGUNTAS” para não cometer esse erro.

Existem quatro regras que todos os alunos devem saber sobre como fazer um TCC e estrutura-lo corretamente:

  • Apresentar os passos necessários para chegar ao ponto principal do TCC;
  • Buscar conteúdo;
  • Montar o conteúdo base;
  • Revisar;

 

1.  COMO FAZER UM TCC – APRESENTAR OS PASSOS NECESSÁRIOS

Toda jornada começa com os primeiros passos, desse modo, não é diferente quando se está confeccionando um TCC, não se deve presumir que o leitor terá algum conhecimento sobre os assuntos que são abordados no mesmo. Sendo assim, quais conceitos que deverão ser explicados ao leitor antes de falar sobre ele?

Para ajudar a quem vai ler, é importante colocar no referencial teórico do TCC elementos retirados de obras como livros, revistas, jornais, artigos e outros. Isso é crucial para fundamentar as ideias abordadas pelo autor no decorrer do trabalho (SANTOS, 2006).

A partir deste ponto, é correto afirmar que antes de falar sobre qualquer assunto, é necessário fazer uma introdução. A fim de que a pessoa que for analisa-lo tenha uma base e possa entender melhor cada assunto abordado como, por exemplo:

  • O assunto do TCC é falar de Educação a Distância (EAD), primeiro deve-se falar de educação propriamente dita;
  • O assunto é desenvolvimento de software, primeiro deve-se conceituar o que é desenvolvimento de software tanto na linguagem utilizada quanto no tipo de banco de dados utilizado.

Dessa forma, é fundamental apresentar todos os caminhos a serem trilhados. Assim, não importa se a pessoa que está lendo sabe ou não, ela já chegará ao ponto principal com uma base que proporcionará um entendimento melhor sobre aquele assunto.

2. BUSCAR CONTEÚDO

tcc-busca-conteudo

Assim como um historiador, você deve ir em busca de sua fonte, passar por diversas aventuras, não adianta ficar parado e achar que os livros aparecerão. Essa ideia nos leva a pensar que para dar maior credibilidade ao trabalho, o aluno deve procurar conteúdo em fontes diversas para entender como fazer um TCC. Dessa forma, sua visão sobre o tema principal se ampliará fazendo com que o assunto realmente seja desenvolvido.

Uma das maiores fontes de informação no século XXI é a internet. Nela são encontrados todos os tipos de assuntos, porém nem todos são de fontes confiáveis. Para saber se ele é confiável ou não, basta averiguar se o arquivo também possui referências bibliográficas (MENDES e TACHIZAWA, 2006).

No mundo virtual, nem tudo é o que parece. Muitas informações encontradas nele são parcialmente ou totalmente falsas, por isso é importante analisar friamente toda e qualquer tipo de fonte de conteúdo que será colocado numa monografia.

Pesquisar por palavras-chave, é um ótimo meio de procurar por assuntos específicos do TCC. No momento em que alguém digita uma delas no portal da Google e começa a pesquisar, ele procura um site que tenha um conteúdo similar a ela (KENT, 2015).

Segundo os primeiro autor citado anteriormente, nem tudo que está na internet é verdade, portanto é aconselhável investigar se o assunto abordado naquele texto tem fundamentação científica. Indo ao encontro, o segundo autor alega uma forma mais rápida de pesquisa, as palavras-chave que estão de acordo com o assunto desejado.

Vê-se por isso que é importante ir atrás de novas fontes e se manter atualizado sobre o assunto do TCC. Pesquisar na internet é uma ótima opção se o estudante não tem tempo de ir a bibliotecas, porém é importante saber onde procurar e se aqueles dados realmente são verdadeiros. Uma das melhores formas de pesquisa é utilizar as palavras-chave que tenham algo a ver com o tema.

 

3. MONTAR O CONTEÚDO BASE

tcc-montar-conteudo-magnus-carlsen

Até mesmo os mestres de xadrez parte de jogadas básicas que servem como base para seus avanços para jogadas mais complexas. Assim, entende-se por conteúdo base, a parte do TCC que servirá de base teórica e sustentará o mesmo e servirá de norte para o leito. Porém ele precisa ser organizado de forma que consiga realizar essa tarefa.

Durante este trajeto, segundo Piccoli (2006, p. 41) “[…] o aluno demonstrará conhecimento da literatura básica sobre o assunto resumindo os resultados de estudos feitos por outros autores”.

Com base nessa afirmação, logo vem à mente a imagem de uma corrente, onde cada elo segura o outro formando uma ferramenta indestrutível, assim como mostra a figura a seguir:

tcc-corrente

A partir desses dados, é correto afirmar que cada parte do referencial teórico deve ser ligado a outro como na corrente, títulos e subtítulos devem se completar. Sendo que cada subtítulo deve ser uma subdivisão do título.

Enfim, o que se pretende é fazer com que o referencial teórico do TCC. Com o intuito de organiza-lo de forma coerente, onde cada título terá subdivisões ligadas a ele formando assim uma estrutura parecida com a de uma corrente.

4. REVISAR

tcc-revisao

Depois de finalmente terminar um capítulo e antes de enviar ao orientador, é importante revisar. Sendo assim, erros que às vezes passam despercebidos podem ser consertados.

Ao cometer um equivoco o melhor a fazer e procurar onde ocorreu o erro e aprender com ele. Já que o maior problema não é errar, mas sim não aprender com o que aconteceu e não tentar corrigir (STAMATEAS, 2008).

Sob essa ótica, ganha particular relevância o fato das pessoas cometerem algum deslize na hora de fazer o TCC. Por isso é importante reler com calma o que foi escrito e tentar conserta-los.

Alguns truques podem ser úteis na hora de corrigir, pois muitas vezes os estudantes não conseguem enxergar os próprios erros, afirma David Brewer (2014):

Tente enganar o cérebro – altere o tamanho e a cor do texto, a letra e o fundo. Não se prenda na narrativa – leia debaixo para cima, assim você é forçado a pensar. Imprima e leia em voz alta – para poder ouvir bobagens na construção das frases.

A partir daí, é possível ver que erros são comuns quando se está fazendo um trabalho, porém é importante conserta-los. Para facilitar essa tarefa, devem-se utilizar as mais diversas brincadeiras para conseguir erradica-los.

Conclui-se que, um dos pontos mais importantes quando se trata de como fazer um TCC é a revisão. Nela todos os equívocos e deslizes serão consertados. Para ajudar, existem diversas formas de fazer com que a mente encontre-os numa releitura.

RECAPITULANDO

Em resumo, para estruturar um TCC, será preciso seguir quatro regras:

  • Apresentar os passos necessários para chegar ao ponto principal do TCC: antes de falar sobre algo, faça uma breve introdução e conceitue os pontos que o leitor deverá entender para compreender melhor ponto principal;
  • Buscar conteúdo: todo o conteúdo deve ser procurado em fontes diversas para dar mais credibilidade ao trabalho. É importante procurar em livros, jornais e revistas ou em qualquer fonte desde que essa seja da mais absoluta confiança;
  • Montar conteúdo base: é o conteúdo que sustentará as ideias do TCC em si. Todos os tópicos devem conter um título e um subtítulo ligado ao mesmo, muito semelhante a uma corrente;
  • Revisar: após terminar, releia todo utilizando truques para enganar o cérebro e encontrar os erros.

Por: Jader Bastista Favero
Ajuda revisão: Manuel Capristanio

Artigo:  Como fazer um TCC

Fonte: Monografis Orientador de TCC 

BIBLIOGRAFIA

BREWER, D. Media Helping Media: Free Journalism Training Resources, 2014. Disponivel em: <http://www.mediahelpingmedia.org/training-resources/journalism-basics/657-tips-for-journalists-spotting-your-own-mistakes>. Acesso em: Agosto 2015.

KENT, P. Otimização para mecanismos de busca para leigos. 5. ed. Rio de Janeiro: Alta Books, 2015.

MENDES, G.; TACHIZAWA, T. Como fazer monografia na prática. 12. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

PICCOLI, J. J. Normalização para trabalhos de conclusão em Educação Física. 2. ed. Canoas: ULBRA, 2006.

SANTOS, V. D. Trabalhos acadêmicos: uma orientação para a pesquisa e normas técnicas. Porto Alegre: AGE, 2006.

STAMATEAS, B. Resultados extraordinários: técnicas e estratégias simples para tornar seus sonhos realidade. Cotia: Vergara & Riba, 2008.

Compartilhar:

Douglas Tybel

Analista de Sistemas pela Faculdade Vale do Cricaré (2006). Pós em Engenharia de Softwares (2008) e Pós em Docência no ensino superior. Professor na Faculdade FVC, também atuo como Sócio Proprietário da Efetiva Serviços e Fundador do Maior Canal de TCC do Youtube - Guia da Monografia. Idealizador do Projeto Inovador - Um software Orientador de TCC nunca criado no Brasil ou exterior.

  • Prezado Professor Douglas,

    Excelente conteúdo compartilhado em seu blog! Tem me ajudado bastante os seus artigos sobre o assunto de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).
    Espero que continue a iluminar os nossos caminhos com a luz do seu conhecimento. Muito Obrigado Mestre!

    • Obrigado! Gostaria de deixar os créditos ao Jader. Ele foi um dos meus alunos e escreve os artigos para mim baseado em meu conteúdo usando as nossas técnicas.

  • conteúdo de qualidade parabens, hoje em dia está difícil, vou compartilhar e fiz questão de deixar meu comentário, obrigado!

    • kkkkk. Fico feliz Márcio. Você provavelmente já sabe o quanto um comentário ajuda a gente. Obrigado e você é sempre bem vindo!

  • Matheus barbosa Santos

    No quarto parágrafo do segundo tópico e no primeiro parágrafo do terceiro tópico existem erros de concordância. Sugiro a revisão.

    Fora isso bom texto introdutório sobre a confecção de um TCC.

    • Olá Matheus, obrigado por colaborar.

      Os artigos são feitos por alunos usando o Monografis.
      Podia me dizer os trechos que identificou para eu corrigir de forma mais efetiva ?