COMO FAZER REFERENCIAL TEÓRICO À PROVA DE PLAGIO

Compartilhar:

O Referencial Teórico tem inúmeros sinônimos, por exemplo, embasamento teórico, referencial bibliográfico e esses nomes diferem muito em diferentes instituições. Por essa razão, preparamos esse artigo completo para te auxiliar em como fazer referencial teórico.

No geral o referencial é um capitulo de conteúdo do seu TCC. Como Funciona? Seu TCC é dividido em REFERENCIAL TEÓRICO, METODOLOGIA e PESQUISA. Referencial teórico são os capítulos conceituando tudo que será abordado na PESQUISA.

Por exemplo, você precisa falar sobre PH da água em sua pesquisa. Então você terá um capitulo de referencial falando sobre o que é PH.

Fale também da importância do mesmo para seu estudo. É isso que o modelo que fornecemos nesse artigo vai te ensinar. O que precisa saber para escrever seu referencial parágrafo por parágrafo.

DIFERENÇAS ENTRE EMBASAMENTO E REFERENCIAL

EMBASAMENTO TEÓRICO – Termo mais usado para projeto de TCC devido a sua característica reduzida. São pequenos embasamentos e argumentações do aluno para mostrar como ele pretende fortalecer seu TCC. São citações e argumentações do aluno dos principais livros que usará no TCC.

REFERENCIAL TEÓRICO – Termo para TCC, Dissertação, Tese e etc. Todos os artefatos científicos com exceção do Projeto de TCC.

Na apresentação dos resultados de sua pesquisa surgirão termos que podem, causar duvidas no leitor. Certo que também podem gerar um certo medo de acreditar no resultado. Por isso, um dos elementos do TCC é o Referencial teórico que nada mais é do que capítulos do seu TCC focados em falar da teoria por trás de um termo da sua pesquisa e fortalecer sua pesquisa.

Exemplos:

Pode focar em “o que”, “importância do termo”, “histórico do termo” e etc. Exemplo: Importância do PH da água, O que é PH ?.

Tenha paciência e leia atentamente e aprenda como fazer referencial teórico. Você não vai precisar de mais nada, além disso, para escrever um bom capitulo de referencial teórico. Depois da sua leitura, baixe gratuitamente o infográfico com todos os passos detalhados.

Pode-se afirmar que o aluno precisar apresentar uma base científica para todas as suas declarações. Ora que ele precisa colocar no trabalho TCC um referencial teórico. Nele são citados todos os autores e seus pensamentos em relação ao tema proposto.

ÍNDICE DE CONTEÚDO:

Para conseguir fazer um capítulo desse tipo, devem-se conhecer suas três partes fundamentais:

O exemplo de referencial teórico utilizado durante esse artigo é de um projeto TCC. Tem como foco a importância do Marketing.

Este é um dos modelos do Monografis para TCC, você pode obter mais conteúdos no botão abaixo

1. TEMA

como fazer referencial teorico

No momento em que alguém toma a decisão de escrever sobre algo, logo vem ao pensamento várias ideias que formam uma tela com várias imagens. Todas elas representam pensamentos e sugestões sobre aquele determinado assunto, mas por estarem misturados tornam a decisão ainda mais difícil.

Mesmo que seja muito complicado escolher entre vários temas distintos é preciso ter cautela, pois a escolha errada pode acarretar vários problemas futuros de difícil solução. Portanto é preciso averiguar de todos os ângulos os possíveis impactos causados por ela (PACKER, 2014).

A questão principal, obviamente, não está no tipo de tema TCC escolhido. Certamente está na afinidade que o aprendiz tem com ele. Uma vez que será necessário mostrar ao público que realmente possui conhecimento sobre ele.  Para saber como fazer referencial teórico o estudante deve estar certo do assunto que abordará.

O assunto TCC pode ser entendido como:

[…] é o assunto que desejamos provar ou desenvolver. Pode surgir de uma dificuldade prática enfrentada pelo pesquisador, da sua curiosidade científica, de desafios encontrados na leitura de outros trabalhos ou da própria teoria […] (PRODANOV e FREITAS, 2013, p. 120).

Conforme verificado na citação acima, é imprescindível que o educando tenha nação do que vai dissertar, visto que deverá dissertar sobre ele e exibi-lo da melhor forma possível. Este pode surgir de dificuldades encontradas pelo próprio ou de terceiros.

Espera-se, dessa forma, que o assunto TCC possa ser encontrado rapidamente. Para mais, é necessário que ele seja escolhido com o máximo de cuidado, pois deverá ser manifestado do jeito mais adequado. Para saber como escolhe-lo leia o artigo ASSUNTO TCC: 4 RAZÕES PORQUE VOCÊ AINDA NÃO CONSEGUIU ESCOLHER UM ASSUNTO.

2. CITAÇÕES

como fazer referencial teorico

A partir do momento em que a banca examinadora começa a corrigir um TCC, um dos primeiros pontos que eles julgam são as citações. Podem ser classificadas em vários tipos, sendo os mais comuns constituídos pelas citações diretas e indiretas.

Durante o processo de desenvolvimento, o acadêmico deverá demonstrar conhecimento sobre o assunto TCC enunciando resultados de pesquisas realizadas por outros autores. Este deve ser mencionado no texto e referenciado no final do trabalho conforme as regras ABNT ou da faculdade (PICCOLI, 2006).

A forma mais eficaz de como fazer referencial teórico é por meio de citações de livros, jornais, revistas, e sites da internet. Assim, é a pessoa que irá corrigir o TCC terá a completa certeza de que tudo que está escrito nele já foi evidenciado com uma pesquisa.

De forma que as citações em um referencial é uma das partes mais importantes sobre como fazer referencial teórico, isso porque cada afirmativa não embasada deve ter uma citação abaixo do texto.

2.1 – Tipos de citações

De acordo com Santos, Molina e Dias (2007) elas podem ser de três tipos:

  • Citação direta (quando são colocados os pensamentos com as palavras do autor)
  • Citação indireta (quando o escolar descreve as ideias do autor com suas palavras)
  • Citação de citação (quando um texto é citado, mas não se teve acesso direto a ele). Com elas, o pupilo deverá direcionar os leitores para onde seus resultados estão, visto que, alguns deles podem ser leigos no tema TCC.

A citação direta deve ser reproduzida assim como está no livro, sem colocar nenhuma palavra a mais ou retirar palavras, no geral o aluno deve transcrever igualzinho.

A citação indireta deve ser a ideia do autor interpretada pelo aluno, então, isso quer dizer que o mesmo deve ler, interpretar e escrever com suas palavras, porém, mantendo a linha de raciocínio do autor. Um erro comumente cometido pelos alunos é tentar trocar palavras por sinônimos e isso não pode, mesmo citando a fonte, pode cair em plagio por não saber citar devidamente.

Uma citação de citação é quando você tem um livro ou material e você tenha encontrado o trecho certinho para colocar em seu capitulo de referencial teórico, porém, é uma citação dentro do livro.

2.1.1 – Expressões Latinas – Apud

De forma que o autor do livro citou alguém. Nesse caso usa-se a expressão latina “apud” que significa “citado por”, nesse artigo explicamos tudo sobre as diferentes formas de citação, CLIQUE AQUI.

Um dos problemas relacionados ao “apud” é simplesmente um pré-conceito existente.  Os professores entendem que você ao invés de criar um argumento próprio, preferiu copiar de alguém, por isso a orientação é que você evite ao máximo essa expressão “apud” que pode desfavorecer seu trabalho.

depoimento-monografis

É imperativo que não se pode afirmar nada de que não se tenha provas concretas de sua veracidade, para isso, é preciso que num projeto TCC, todos os dados que não forem de autoria do aluno sejam comprovados com citações de periódicos.

Elas, por sua vez, podem ser com as mesmas palavras do pesquisador, com as palavras do discípulo ou uma obra fazendo referência à outra que não se teve contato. Para aprender a citar nas normas ABNT, leia o artigo EXPLICAÇÃO PRÁTICA SOBRE CITAÇÕES E O USO CORRETO DA REFERENCIA BIBLIOGRAFICA.

Nesse ritmo, só uma questão de tempo, pouco tempo para que se aprenda a sustentar as alegações por meio das citações. Não importando qual das formas, mas sim se o texto está embasado. Para aprender a encontrar conteúdo gratuito na internet, leia o artigo DESCUBRA O SEGREDO PARA ENCONTRAR CONTEÚDO E CITAR NAS NORMAS ABNT.

3. COMO FAZER REFERENCIAL TEÓRICO – ESTRUTURA DO CAPÍTULO

como fazer referencial teorico

A fim de relatar tudo que o avaliador precisa saber para compreender o assunto TCC, a estrutura do referencial teórico assemelha-se muito a um quebra-cabeça. Nele, são colocados nove blocos que juntos formam um capítulo.

No referencial teórico é onde se discutem os diferentes pontos de vista de autores diferentes sobre o mesmo assunto. Ele se consiste em expor as ideias e com o intuito de fazer com que os leigos absorvam o máximo de conteúdo possível (LOPES, 2006).

Não há como prever se os examinadores que darão a nota final do projeto TCC entendem da temática que ele se trata. Para isso é orientado como fazer referencial teórico esclarecendo o que se deve saber para assimilar o objetivo.

Conhecer a literatura referente ao tema é fundamental para quem irá começar um trabalho científico. Buscar por citações de pesquisadores que tiveram seus trabalhos publicados em fontes confiáveis é a melhor maneira para isso (VITOLO, 2012).

Com o desejo de mostrar como autores diferentes enxergam as mesmas coisas e permitir aos que não o entendem interagir, o referencial teórico abriga as citações dos livros utilizados na obra. Sendo muito importante para a banca saber qual o autor principal e sua posição em ralação ao projeto.

3.1 – Exemplo e segredo

Um exemplo de como fazer referencial teórico que contém a prova de plagio e falhas, contém nove blocos. Neles são abrangidos o tema, citações diretas, citações indiretas, o cruzamento de ideias e a conclusão que pode ser tirada de cada tópico do tema TCC.

O segredo de escrever a prova de falhas é sempre embasar com citações as afirmativas do TCC. Exemplo: Se no TCC você diz que o “Marketing vem crescendo”, mesmo que todos nós saibamos disso, você logo abaixo tem que mostrar “a fonte” da informação através de uma citação.

monografis-banner

3.2 – MODELO CAPÍTULO CONCEITUAL BÁSICO

Os modelos do software Monografis funcionam exatamente assim, por isso sua característica a prova de plagio, uma vez que ele identifica essas afirmativas e te sugere citá-las.

Dessa forma, seguindo suas orientações o aluno escreve certo sem plagiar na inocência, veja um das estruturas do Software Orientador de TCC logo abaixo.

modelo-capitulo-basico-monografis

3.2.1 – Primeira etapa:

No primeiro bloco é colocado o tema central do capítulo. Também são respondidas algumas perguntas:

  • O que é: marketing é um processo usado para determinar que produtos ou serviços possam interessar aos consumidores, assim como a estratégia que será utilizada nas vendas, comunicações e no desenvolvimento do negócio;
  • Para que serve: marketing serve para promover a troca saudável entre pessoas, coisas que realmente interessam a ambas, busca a solução de necessidades das pessoas, a fim de resolver possíveis problemas;
  • Para que é importante: a importância do marketing é buscar equilibrar esforços em preço, produto, distribuição e promoção de modo a melhorar o relacionamento empresa-consumidor;
  • Outros pontos: teóricos de destaque, fatos históricos de destaque, ferramentas de destaque e de onde originou.

Já no segundo parágrafo, é preciso colocar uma citação indireta sobre o assunto: “O que é Marketing”. Levando em consideração a definição do tema vinda de um livro escrita inteiramente com as palavras do aluno.

Essa citação do segundo parágrafo é importante que seja de livro, por que professor Douglas ?

R: No parágrafo anterior você acabou de realizar afirmativas que carecem de citação, por esse motivo, sua primeira citação tem que ser forte. Fontes de livros são consideradas embasamentos fortes. Por isso, não use sites, artigos e outras fontes para embasar o primeiro parágrafo a não ser livros.

3.2.2 – Próxima etapa:

A terceira cláusula deve-se argumentar a citação indireta anterior. Utilizar palavras originais para escrever tudo o que foi compreendido em cinco ou mais linhas. Alguns articuladores podem ser usados:

  • É interessante, aliás […], mas há um fator que se sobrepões a […].
  • Mesmo assim, não parece haver razão para que […]. É sinal de que há, enfim, […].

Você argumenta sobre o que é Marketing. Aqui você pode ir de encontro as crenças limitantes das pessoas. Exemplo: Para muitos o Marketing é meramente uma palavra bonita e não relacionam com resultados. Geralmente é esquecido pelos empreendedores, isso é um fator contribuinte para a falência da mesma. Etc…Estou argumentando sobre o que é marketing e sua importância, percebeu?

No quarto item é preciso colocar uma citação direta de livros e autor diferentes sobre “Para que serve o Marketing”. Em livros e periódicos há uma grande chance de encontrar, podendo ser curta ou longa.

Perceba que todos os parágrafos aqui abaixo, estão tratando do que foi falado no primeiro parágrafo que é o Tópico Frasal. É como se fosse sua introdução e os demais parágrafos trabalham o que foi dito ali.

Na quinta alínea a citação anterior deve ser argumentada e suas ideias cruzadas com a primeira. É aconselhável lançar mão de arquétipos, tudo em cinco linhas ou mais.

Você vai pegar o que é Marketing vs Para que serve e fazer um cruzamento das ideias dos autores. A ideia é argumentar, mas esse tipo de prática é bem complexa se explicada a fundo, por isso a forma mais simples de argumentar é cruzar opiniões. Faça isso e terá grande resultado.

3.2.3 – Levantar a importância:

Em sexto, o pupilo deve dizer a elucidação “Por que Marketing é importante” de acordo com suas palavras, sem o uso de citações externas. Com isso a banca poderá averiguar o que foi aprendido.

Você pode dizer, por que o Marketing é importante? Se você está falando sobre Marketing, então diga o porquê é importante para o leitor.

Outra citação direta deve ser colocada no sétimo bloco sobre a importância do tema. Essa deve ser de livros, conter no máximo oito linhas e responder a seguinte pergunta: por que o tema é importante?

Você falou qual a importância do Marketing no parágrafo anterior, mas lembra que foi solicitado com suas palavras ? então, um texto com mais de 8 linhas sem embasamento enfraquece seu TCC, por isso é preciso que você cite para dizer “qual sua fonte”.

Então agora é hora de dizer o mesmo “Por que o Marketing é importante?”, mas fará isso com uma citação. Vasculhe seus livros de Marketing em busca de algo que fale sobre a importância do mesmo.

No último, a conclusão deve ser feita em três frases. Concluir sobre a definição, sobre para que serve e sobre a importância para a sociedade em geral.

Em resumo, é durante o referencial teórico que se introduzem o que é preciso saber para se entender o assunto TCC. Em seu interior são mencionados pensamentos de autores que falam sobre ele em suas obras para comprovar o que é afirmado.

É de fundamental importância que ele seja confeccionado, pois não se sabem quem irá analisá-lo no futuro.

Clique no link abaixo e tenha acesso ao material completo:

CLIQUE AQUI E BAIXE O INFOGRÁFICO

4. RECAPITULANDO

Aprendeu como fazer referencial teórico? Resumindo tudo, para conseguir produzir um capítulo de referencial teórico é preciso entender suas três partes fundamentais. O tema escolhido, as citações diretas e indiretas de terceiros e a estrutura deste.

O tema deve ser colocado logo de início. Mesmo sendo muito complicado escolher apenas um para falar, ele é ajustar o curso para um tomando muito cuidado. Porque alguns erros nessa escolha geram consequências ruins.

As citações são a forma pela qual todos os fatos são comprovados cientificamente. Com elas, a plateia terá certeza de que todas as declarações transcritas são de pesquisas já concluídas e com resultados reais. São catalogadas em três espécies sendo direta, indireta e citação de citação.

O esqueleto de um capítulo como este é composto de nove blocos. Estando contidas citações, seus argumentos e a conclusão. Com ele, a banca conseguira conceber as informações necessárias para pescar a tese. Para saber mais sobre a escrita em blocos leia o artigo PROFESSOR CRIA SOFTWARE QUE ORIENTA TCC A PROVA DE FALHAS.

Como Fazer Referencial Teórico. Por: Jader Bastista Favero

BIBLIOGRAFIA

LOPES, J. O fazer do trabalho científico em ciências sociais aplicadas. Recife: UFPE, 2006.

PACKER, G. Desagregação: por dentro de uma nova América. São Paulo: Compahia das Letras, 2014.

PICCOLI, J. C. J. Normalização para trabalhos de conclusão em Educação Física. 2. ed. Canoas: ULBRA, 2006.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. D. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

SANTOS, G. D. R. C. M.; MOLINA, N. L.; DIAS, V. F. Orientações e dicas práticas para trabalhos acadêmicos. Curitiba: Ibpex, 2007.

VITOLO, M. R. Como fazer seu trabalho de conclusão de curso em nutrição. Rio de Janeiro: Rubio, 2012.

Compartilhar:
  • Milton Cardoso

    Estupendo. Nenhum professor doutor me explicou algo de forma tão simples.

    • Obrigado Milton, leia novamente, fiz melhorias. Me diz… o que achou?

  • Daiana Lucia Oliveira

    Parabéns pela explicação, pois eu não sabia nem por onde começar, mesmo depois de ler várias explicações em diversos sites, você me salvou.

    • Muito obrigado Daiana. Deixe uma dica para o próximo artigo. Bons estudos!

  • Raquel Nascimento

    Ufa!!!Eu não tinha idéia de como fazer um referencial teórico,muito obrigado pela explicação!Sucesso pra vcs!

    • Douglas Tybel

      Fico feliz por você ter lido e seguido, com certeza vai obter grandes resultados. Parabéns!

  • Rafael Ribeiro da Silva

    Muito bem explicado e detalhado. Graças a esse artigo tive uma boa base para escrever meu projeto. Muito Obrigado.

    • Douglas Tybel

      Muito obrigado por deixar esse maravilhoso comentário. Boa sorte!

  • Douglas Tybel